Poupança,

o primeiro passo do investimento

 

Piggy bank being filled with currency symbols

Quando alguém começa a se interessar por investimentos logo vem à cabeça das pessoas que ela irá ter quatro monitores de computador com vários gráficos, preço das ações, notícias do preço do petróleo e a cotação do dólar na tela, é um preconceito danado!!! Isso só alegra aos nossos governantes que desejam que a população continue não tendo acesso à educação financeira.

Investir ainda é um mito para muitos brasileiros pois nosso país não tem a cultura de reservar uma parte de seu dinheiro para aplicar em ações, Tesouro Nacional, CDBs, Letras financeiras dentre outras opções. Mas e se eu te disser que mais de 40 MILHÕES de brasileiros investem quase todo mês e nem ao menos sabem que o fazem… você acreditaria nisto????

Pois este é o número de pessoas que investem mensalmente na Poupança, um dos tipos mais comuns e simples de se investir dinheiro.

O que é mais importante: Poupar ou Investir?”

Para quem começa a formar a ideia na cabeça de ser um investidor quase sempre se faz a mesma pergunta: Mas como vou conseguir o dinheiro para investir?

Muitos dos produtos para se investir, disponíveis no mercado, exigem que seja feito um aporte inicial para poder participar do investimento, muitas vezes as instituições financeiras só oferecem esses investimentos para quem tem uma conta mais “gorda”. Não é difícil de se encontrar investimentos que começem com um aporte de R$10.000 a R$ 50.000. Na verdade, grandes bancos geralmente são quem possuem as maiores necessidades de aportes iniciais estrondosos. E isso, por vezes, traumatiza aqueles menos favorecidos, que um dia quiseram começar a investir e quando procuraram se depararam com valores iniciais altíssimos.

(Para ajudar a quebrar esse tabu, eu escrevi um Artigo muito interessante sobre uma das mais baratas e seguras formas de investimento: o Tesouro Direto )

Mas não é somente isto que impede que muitos investidores comecem a investir em produtos mais elaborados. Muitas vezes as taxas (de administração, de corretagem, de oportunidade) corroem o lucro desejado para o pequeno investidor que está começando.

A poupança vem então neste sentido dar uma ajuda para estes novatos!

Com um mecanismo bem simples de aplicação de dinheiro, isenção de impostos, isenção de taxas e liquidez imediata, a poupança é uma excelente opção de acúmulo de capital para se investir no começo.

Como funciona a poupança?

A poupança é uma aplicação que funciona baseada no pagamento de juros no aniversário mensal de um depósito. Simplificando, o banco paga para você um rendimento por deixar um dinheiro aplicado com ele durante um certo período de tempo (geralmente um mês).

Sua rentabilidade antigamente era uma taxa fixa de 0,5% ao mês mais a T.R. (taxa referencial), porém hoje ela varia de acordo com o patamar em que se está a Selic. Desde 04 de maio de 2012 a poupança rende 70% da taxa Selic quando esta estiver em 8,5% ao ano ou menor mais a T.R.

Os depósitos que foram realizados até o dia anterior a esta data continuam com a sua rentabilidade antiga e não se alteram, independentemente do patamar da Selic.

Uma mesma conta pode possuir depósitos com o rendimento antigo e novo ao mesmo tempo e caso você saque parte deste dinheiro, o saque retira primeiro o depósito com a nova regra para preservar os depósitos com a rentabilidade antiga.

A poupança não oferece riscos?

Risco todo investimento oferece, seja ele baixo ou alto. A diferença é que a poupança é um investimento com baixíssimo risco por dois motivos principais:

  1. O FGC (Fundo Garantidor de Crédito) garante ao poupador o reembolso de até R$ 250.000,00 caso o banco em que a pessoa tenha poupança quebre.

  2. O dinheiro depositado nas poupanças brasileiras servem como um fundo para empréstimos para compra de imóveis. O banco deve repassar 65% do total do montante para empréstimos imobiliários, um dos empréstimos que possuem o menor calote.

Sendo assim dificilmente você perderá o seu dinheiro aplicado em sua caderneta de poupança. A longo prazo a poupança se mostra um investimento interessante para reservas financeiras de emergência e também como um “cofrinho com benefícios”.

Concluo esse artigo respondendo a pergunta lá do começo: O que é mais importante: Poupar ou Investir? Se refletimos sobre a importância de criar o hábito de poupar, perceberemos que é muito importante para o investidor saber poupar, sem esse hábito fica muito mais difícil de desenvolver suas habilidades de investidor. Falo em um de meus Artigos sobre os 4 Segredos para o Sucesso Financeiro, um deles é a disciplina diária de gastos. Portanto, saber poupar é mais importante por causa da base que se cria para poder investir.

Agora, tenho ainda um desafio pra você:

Acesse o Link Abaixo:

AfiliadosDesafio das 52 Semanas Para Pouparna verdade é um exercício que vai te remunerar pelo teu empenho e, o mais importante, vai criar em você o hábito de poupar..

Se você estava procurando um bom motivo para começar a investir agora você tem vários deles.

Agora você pode colocar em prática tudo o que vimos hoje e, ainda, compartilhar com seus amigos e familiares. Estarei pronto para responder a quaisquer dúvidas ou questionamentos. Inscreva-se, Gratuitamente, na janela abaixo e receba nossos artigos exclusivos que elevarão o seu padrão financeiro.

Se gostou compartilhe com os seus amigos e familiares!

Até a próxima!